Dispensar lixo seja ele de qual tipo for, além de aumentar a poluição, possibilita a contaminação do solo e das águas. No caso dos eletrônicos, esse problema se torna ainda maior, pois os aparelhos são compostos por substâncias tóxicas como chumbo, mercúrio, cádmio e berílio.

Esses componentes, quando descartadas de forma incorreta, podem contaminar gravemente o meio ambiente. Os aparelhos também são formados por materiais que levam muito tempo para se decompor naturalmente, como vidro e o plástico.

Outra questão é o desperdício, já que muitos desses aparelhos são descartados mesmo que ainda apresentem condições de uso. Se eles não puderem ser reutilizados de forma alguma, o ideal é que sejam encaminhados para a reciclagem e voltem para a cadeia produtiva pelo processo conhecido por “logística reversa”.

Estima-se que mais de 90% das peças de aparelhos eletrônicos comuns, como celulares e computadores, possam ser recicladas. Por isso, o ideal é que esses itens sejam encaminhados para uma empresa de reciclagem especializada. Lá eles serão desmontados e encaminhados para outras empresas e cooperativas responsáveis pela reciclagem de cada componente do produto. Vidro para quem recicla vidro, plástico para quem recicla plástico, metais para quem recicla metais, entre outros.

A E-Letro possui licença ambiental é a principal empresa de reciclagem de eletrônicos de Londrina e região, além de ser especializada nesse tipo de resíduo.