Perguntas Frequentes

Os resíduos computacionais, resíduos eletrônicos ou lixo eletrônico são os termos mais comuns utilizados para denominar todo e qualquer material eletro eletrônico descartado ou obsoleto. Assim, o termo engloba diversos produtos, tais como computadores, aparelhos de televisão, rádios, geladeiras, celulares, dentre diversos outros dispositivos com os quais temos contato diariamente.

Não. No momento não cobramos taxa de coleta para coletas nas cidades de Londrina, Cambé e Ibiporã. Caso você necessite de uma coleta em uma cidade que não atendemos, podemos fazer um orçamento de coleta sem compromisso.  Clique aqui para solicitar um orçamento.

Basta preencher nosso formulário de agendamento e especificar a data desejada da sua coleta. Dentro de 48 horas um de nossos colaboradores entrará em contato com você para confirmar a coleta. No momento estamos aceitando pedidos de coletas para as cidades de Londrina, Cambé e Ibiporã.

Não precisa embalar caso você entregue o equipamento em um de nossos pontos de descartes. Caso você despache seu equipamento para a e-Letro, então você precisará embalar adequadamente para que os correios ou alguma transportadora aceite sua encomenda.

Você não poderá abater no imposto de renda porque nossa ONG não alfere renda sobre o produto usado. O produto entra na ONG como inservível.

O processo de gerenciamento de resíduos e reciclagem é extremamente complexo e depende de mão de obra especializada. O processo inicia-se logo após a coleta do material por pessoal especializado e devidamente treinado. Utilizando roupas de proteção, os funcionários iniciarão o processo de manufatura reversa. Traduzindo: as peças serão desmontadas. Seus componentes classificados (tais como vidros, plásticos, metais, metais pesados, elementos químicos). Após a classificação, as substância tóxicas (nocivas ao meio ambiente e à saúde humana) serão neutralizados com o uso de diversos processos físico-químicos, impedindo que os mesmos possam gerar qualquer tipo de risco. Os materiais classificados e que não apresentam riscos são, então, reprocessados, tornando-se matéria prima para novas produções.

Os lixos eletrônicos, também conhecidos como pela sigla REEE (Resíduos de Equipamentos Eletro Eletrônicos), quando descartados de modo incorreto podem gerar sérios riscos ao meio ambiente. Este fator se dá devido ao uso de metais pesados altamente tóxicos na composição destes equipamentos. Dentre estes metais, os mais comumente encontrados são o mercúrio, berílio e chumbo. Soma-se a estes metais outros diversos componentes químicos. Quando o descarte incorreto ocorre, tais materiais são enterrados junto dos equipamentos, sendo então absorvidos pelos solos com os quais tiveram contato, contaminando, posteriormente, os lençóis freáticos. Outro método incorreto (e comumente feito) é o da queimada dos materiais, liberando toxinas extremamente perigosas no ar. Além destes fatores expostos (que afetam a humanidade de forma direta) ainda encontra-se em risco o trabalhador responsável pelo descarte irregular, visto seu contato direto com tais fumaças tóxicas ou até mesmo pelo consumo de água próximo a regiões de descarte (quando enterrados), podendo causar graves danos à saúde. Assim, o descarte correto é de extrema importância não só para o meio ambiente, mas também para a saúde humana.

Agendar uma coleta de seu equipamento eletrônico é muito fácil e rápido.

Basta clicar ao lado e agendar o dia e hora!